E meu kindle estragou…

… e o que comprei pro meu irmão também. O do meu irmão estragou em dezembro. A tela congelou. Simples assim. Não tinha reset que resolvesse o problema. A solução foi entrar em contato com a amazon que se prontificou a trocar o produto. E trocou mesmo. Em uma velocidade quase assustadora.

E eis que depois de um ano de muita leitura o meu segue o mesmo destino. Simplesmente congelou (bem na hora que eu tirei da mochila pra mostrar pra uma amiga alguns txts úteis que eu carrego nele como horários de ônibus e itinerários). Corri pro site da amazon pra ver o que poderia ser feito e ai vem aquela constatação triste, aquele frio na barriga por ter recebido uma informação desagradável, a informação de que a garantia tinha cabado uma semana antes.
Agora pense numa pessoa triste e se sentindo amaldiçoada. Pude provar do que considero o único e maior problema de um ebook reader: estava sem meus livros. Tudo bem que poderia ter acesso aos mesmos no meu computador mas como continuar minhas leituras enquanto estivesse no ônibus ou a sagrada leitura na cama pra cochilar e dormir?

Ok ok… cortando o drama. Mas antes que a esperança cheguasse ao fim eis que o suporte da amazon me dá a feliz notícia de que realizaria a troca. Informações de entrega e bancárias confirmadas e uma semana depois um kindle zero bala chega em meu humilde lar.

Por isso tenho mais motivos para responder Amazon quando alguém me pergunta onde é melhor comprar o kindle. Fuja de mercado paralelo ou qualquer outro vendedor externo pois além de você pagar o mesmo preço que pagaria lá você não teria os benefícios de uma garantia.

Agora só me falta mandar o kindle antigo de volta.

Ah e também o parabéns pra DHL que respondeu prontamente as solicitações que fiz para que a entrega fosse possível ( foram necessárias 3 tentativas pra entregar mas a administração do condomínio onde moro fechava cedo. pode isso? )

You are not so smart

Pra começar o ano.

Tive o “infortúnio de me identificar com alguns elementos que são apresentados no “trailer” deste livro.

No fim das contas além de genial me convenceu a checar sobre o livro e pensar em comprar. Entrou pra lista de leitura de 2012.
Interessados: http://www.amazon.com/You-Are-Not-So-Smart/dp/1592406599

Você pode comprar seu kindle por $114,00 mas…

A amazon não perdeu tempo. Saiu uma nova versão do kindle de 6″ (já faz algum tempo)  que está custando apenas US$114,00. E qual a razão desa diferença de US$25,00?
Eles chamam de kindle with includes Special Offers que no resumo da ópera é Kindle com Progandas.

Além dos US$25,00 de economia ele vem com alguns “benefícios”. Você terá direito a aluns preços “especiais” diretamente no seu kindle.O que não fica claro no site sobre a frequencia de promoções e se serão exclusivas para kindle ( pois receber no kindle não implica em exclusividade).

Agora será que uma economia de US$ 25,00 e ainda não tão certas promoções valem a pena por receber propaganda indefinidamente?
Se ainda assim você acredita que a economia valha a pena vai lá.

 

Era pra ser uma review do #DevInCachu

O rascunho inicial era pra ser uma resenha do #DevInCachu. Mas depois de ler os posts que rolaram por ai acabou que não vi muito significado em falar sobre as palestras pois muitos outros o fizeram com uma propriedade tal que não seria capaz de me comparar.

Para ler mais sobre as palestras do DevInCachu você pode ler os textos do Leo Hackin e do Jeveaux pra começar.

“Ok, então qual o motivo do post e sua relação com o DevInCachu? Pois que eu saiba você dormiu o evento inteiro”

Não foi assim e as provas apresentadas são contestáveis.

Pra mim o importante do evento foi ver a renovação da motivação para se realizar coisas além da estação de trabalho e a retomada da constante melhoria. No momento pós-evento foi surpreendente ver a vontade das pessoas de criar movimento nas comunidades e estabelecer marcos tal como foi o DevInCachu. Eu acabei indo nessa onda e sendo levado a análisar como estamos guiando nossas carreiras e sobre vestir a camisa da empresa…

O verdadeiro vestir a camisa.

Assunto que vez por outra acabo discutindo e no evento não pode deixar de ser diferente. Da conversa tirei a seguinte conclusão:
Acredito que o que precisamos é vestir a camisa enquanto profissionais tal qual faz um jogador de futebol. A camisa que ele veste é parte o uniforme da equipe da qual ele faz parte e ainda que mude de equipe ( muito que provavelmente ) ele continuará sendo um jogador de futebol que terá de treinar sempre para obter o melhor desempenho, que trabalhará em equipe e abrirá mão de ser qualquer tipo de “rock star” em campo para que a equipe obtenha a vitória.
E a tendência é que seu passe vá ficando cada vez mais valorizado e assim ou o clube investe mais nesse profissional ou ele vai pra uma outra equipe com maiores recursos.
Troca de time mas dificilmente de esporte ( salvo similaridades com outras práticas mas jogador de futebol virando estrela do voley eu nunca vi) e se for um verdadeiro profissional honrará com os compromissos assumidos para aquele uniforme que está vestindo.

E o DevInCachu serviu pra isso. Para que eu pudesse entender o quanto poderia fazer enquanto profissional e saber se estava realmente honrando o uniforme ou se deveria “tirar essa farda preta pois era um moleque” e no fim se tudo der errado ter a certeza de que deu errado não por falta de esforço ou dedicação.

Pois se queixar de que tudo está dando errado e que não se teve oportunidades o suficiente é simples agora encarar os problemas e as possibilidades e tentar solucionar os problemas enquanto se cria as próprias oportunidades, ah isso, isso demanda muito esforço.

E você pretende ser um jogador de elite ou pretene passar o resto da vida como reserva de gandula chorando que nunca teve a chance de jogar em grande time?

Kindle além da leitura de livros

Alguns podem não saber mas o kindle ainda é um produto em desenvolvimento e seu software além de ser continuamente atualizado possui uma série de funcionalidades ( não tão úteis) que, seja por teste ou pelo bom humor de algum desenvolvedor maluco, não estão acessíveis nos menus e nem listadas nos manuais.
Como um bom exemplo disso é a existência do campo minado nas configurações de fábrica do kindle. Duvida? Experimente na home digitar: ALT+Shift+M.
Talvez não seja tão interessante mas existe na amazon alguns jogos disponíveis para o kindle

Campo minado

Gomoku

Para tanto a Amazon lançou o KDK – Kindle Development Kit que permite o desenvolvimento de aplicações para o kindle.

Estou aguardando a liberação do kdk para que eu possa brincar um pouco e quem sabe dar um feedback. Enquanto isso uma galera por ai vai hackeando sua versão atual e se divertindo inserindo novas funcionalidades e alterando comportamento.

Eu fico mesmo na espera.

Kindle – Vale a pena?

Gordo feliz e seu kindle.

Então na véspera de Natal de 2010 não resisti. Acabei comprando direto na Amazon.com o leitor de livros, que utiliza a tecnologia de tinta eletrônica, Kindle.

Optei pelo modelo com display de 6″ e wi-fi, dispensando assim o “Free 3G” ou uma tela de 9″. O investimento no aparelho foi em torno de R$ 500,00, levando em conta já os impostos ( que a Amazon faz questão de cobrar por si só e devolver algum valor caso o o imposto acabe sendo menor que o valor cobrando ) e o frete.

A entrega foi um tanto quanto demorada, só recebi a mercadoria dia 20/01/2011, quase um mês depois ( mas não foi surpresa pois a Amazon havia agendado a entrega para o dia 19 logo o ideal seria dizer que a entrega foi no prazo mas a espera foi grande) e como já se passou algum tempo utilizando o produto gostaria de falar sobre alguns pontos positivos.

  • a tão alardeada bateria de duração de um mês ainda não pude confirmar mas já tem mais de uma semana que o indicador de bateria não se move apesar do uso constante.
  • é extremamente confortável de se usar e seu pouco peso surpreende. É fácil usar e, de certa forma, intuitivo para sua função básica ( leitura de livros )
  • é discreto. Assim que comprei tinha receio de ler alguns livros no ônibus, por exemplo, porém o aparelho se demonstrou tão discreto que durante a semana pude ler tranquilamente sem atrair olhares curiosos.
  • contraste ideal. A leitura flui tão bem quanto em qualquer livro.

É claro que nem tudo é perfeito e para tanto algo de errado não está certo.

Sei perfeitamente que o aparelho foi desenhado para leitura de livros porém como fã de hqs e mangás não pode evitar de testar com os mesmos (como podem ver a imagem inicial é a última edição de kick-ass).

The Walking Dead #80

Para a leitura de hqs americanas convencionais o texto fica pequeno e acaba sendo um esforço de leitura um pouco maior. O zoom é satisfatório para ajustar o tamanho porém eis que surge um problema. O zoom não é persistente. Em cada página você é obrigado a dar o comando de zoom e sempre que manda mudar a página ele simplesmente sai do zoom mantendo você na mesma página.

Podemos ver aqui a diferença do zoom

Sem zoom. Margens enormes.

Com zoom. A diferença é considerável.

Essa diferença é grande com relação ao conforto. Para mangás, em que os textos costumam ser maiores o impacto é menor porém ainda afeta bastante o conforto para o uso em um ônibus ou um local sem iluminação perfeita.

Sobre formato de arquivos o ideal é o uso do mobi. Arquivos pdf, pelo que pude notar, sofrem distorção e as fontes tendem a ficar embassadas. Mas sua conversão não possui mistérios. Utilizei o software chamado calibre que faz a conversão e ainda faz a organização de sua biblioteca digital.O sotware aceita a maioria dos formatos ( incluindo cbr e cbz) e está disponível para Mac, Windows e Linux.
O único problema que tive com o sistema é que ao mandar o próprio calibre enviar os arquivos para o Kindle, tornando possível assim saber o que possuo em minha biblioteca e o que tenho na memória do meu leitor, ele alterou as permissões dos arquivos no aparelho fazendo com que só ele possuisse a capacidade de enviar e receber arquivos para o kindle.
Ainda não inspecionei as configurações do sistema calibre para que isso não seja um problema. Caso descubra faço um update.

Livros de programação não perdem a formatação dos códigos.

Continuando com as funcionalidades do aparelho seu dicionário é extremamente útil, principalmente para pessoas que não possuem intimidade com o idioma inglês como eu, permitindo que enquanto se faz a leitura sem sair da página em questão se possa ver o significado de um termo. Iniciei a leitura de  The Hobbit em inglês e o dicionário foi a salvação em vários momentos.

O teclado durante a semana se mostrou praticamente inútil servindo apenas para uma tentativa de uso da capacidade wi-fi que se mostrou um sucesso com o browser interno do Kindle renderizando as páginas com perfeição, porém com lentidão. A lentidão é um fator inferior pois, mais uma vez, navegação não é o objetivo do aparelho.
Acredito que o teclado poderia sem removido sem muitos prejuízos mantendo pouco mais de 5 teclas e as teclas de navegação, assim teríamos um produto ainda mais discreto, pois de certa forma o que acaba chamando a atenção é o fato daquela pranchetinha com um desenho na frente ter um teclado, e quem sabe com uma tela um pouco maior.

Como conclusão breve, se você é apaixonado por leitura ou se seu trabalho exige que você leia muito o Kindle valerá cada centavo.

Para mim está valendo. Pois imagine ter que passar por quase 4 horas em consultórios esperando para ser atendido e ter apenas um único livro a disposição. Torama que você tenha a sorte do tema ser extremamente interessante, que você tenha ao menos 3 horas e e 30 minutos de leitura ou que você tenha uma mochila grande e não se importe de carregar mais de um livro.

Importante: O Macbook não faz o flip das imagens por padrão e eu fiquei com preguiça de espelhá-las.